UOL Carros
 

12/05/2009

Derrapagem

Site cota seguro de um Gol que (ainda) não existe

A notícia já circulou pela web, ainda que discretamente, mas vale o registro. O site do Banco Itaú, na sua seção de seguros automotivos, oferece um serviço de simulações para cotar o prêmio de diversos modelos de carros. Fazendo uma busca na gama da Volkswagen, no modelo Gol, surge a seguinte versão, visível na imagem abaixo (printada do site):

  

Consta da lista de cotações um certo Gol GTI com motor 1.4 turbo a gasolina (embora esteja descrito como flex na linha principal, na opção de combustível só aparece o fóssil), modelo 2009. Como se sabe, esse carro não existe. Mas não existe "ainda", ou nunca existirá?

Em primeiro lugar, a presença desse misterioso Gol GTI no site do Itaú foi detectada pela primeira vez ainda na semana passada. A Volks está sabendo do assunto desde então, e vem respondendo oficialmente que não, o carro não existe; teria sido um erro do banco -- um erro bem específico, né?

Bem, hoje é terça-feira, eu certamente não fui o primeiro jornalista a ligar para a assessoria da montadora, e o "erro" do Itaú continua no ar. Até a hora em que escrevo este post, não consegui contato com algum responsável pelo site do banco. Mas falei com uma fonte da rede de distribuição da Volks, que afirmou não saber nada de um novo Gol GTI, nem como produto real, nem como algo para um futuro próximo. Ou seja, estamos diante de um verdadeiro enigma.

Agora, é inegável que faz sentido lançar no Brasil um Gol GTI com motor 1.4 turbo -- já que o novo Polo GTI, previsto para chegar à Europa este ano como modelo 2010, usará um motor de mesma capacidade e turboalimentado, com impressionante torque (para o porte do carro) de 25 kgfm. Isso, por sinal, vai acontecer antes de o nosso Polo mudar de cara. Ou seja: se é para colocar esse propulsor num carro realmente novo por aqui, o candidato da hora é o Gol. E, obviamente, no Brasil a sigla GTI tem muito mais afinidade histórica com ele do que com Polo e Golf, como nos lembra a foto abaixo:


Foto: Henrique Manreza/Folha Imagem

Bem, nosso feeling, e o de mais gente que cobre o setor, é que esse Gol GTI existe, sim -- e vai brigar com o Fiat Punto T-Jet no preço, no desempenho e no mérito de entregar o melhor downsizing de motor. Afinal, o Punto Sporting é 1.8, e o antigo Gol GTI tinha capacidade de 2 litros. As atualizações esportivas deles, turbinadas, andam muito mais, e com muitos cm³ a menos.

PS - Indo até o final no cálculo do seguro do "inexistente" Gol GTI 1.4, o site nos informa que a indenização integral (por roubo, por exemplo) é de R$ 60 mil. O Punto T-Jet custa R$ 59.500.

PS 2 - Perdão pela confusão com o Gol GTS, este sim com motor 1.8.

Escrito por Claudio de Souza às 16h29


comunicar erro COMUNICAR ERRO

05/05/2009

O mundo roda

Cadê o carro que estava aqui?

A artista plástica britânica Sara Watson pintou um Skoda Felicia (creditado erradamente como Fabia em alguns sites e jornais que mostraram a foto) para que ele parecesse invisível. Sem dúvida, um feito artístico e tanto:



Clique aqui para ler a reportagem do site iCarros, que tem mais três fotos da obra de Sara. No fundo, é uma bela ideia para esconder seu carro do ladrão, ou para economizar nossos olhos caso você tenha um modelo horroroso.

Escrito por UOL Carros às 15h39


comunicar erro COMUNICAR ERRO

04/05/2009

O mundo roda

Isto não é uma cópia do Porsche Cayenne

Você assitiu à decisão do Paulistão entre Corinthians e Santos? Se sim, deve se lembrar que o zagueirão-metido-a-xerife do Peixe, o Domingos, foi expulso no segundo tempo depois de fazer uma falta pouco violenta sobre o Ronaldo. Na minha opinião de torcedor neutro nesse confronto, não era caso nem de cartão amarelo -- ele já tinha um. Mas o juizão deu, e Domingos foi para o chuveiro mais cedo.

Provavelmente pesou contra o defensor santista a má fama de jogador violento, de autêntico "arranca-toco", além do bafafá que ele arrumou no jogo contra o Palmeiras (onde também foi expulso pelo mesmo juiz de ontem). Enfim: pesaram seus antecedentes.

Escrevo tudo isso porque hoje passou a circular na web a informação de que a BYD, a marca chinesa citada no post anterior, vai colocar no mercado de seu país mais um de seus clones: um SUV denominado T6. Uma foto acompanha a "informação". É essa que vai abaixo.



Um exame mais apurado dessa imagem, cuja origem é difícil de precisar (ela está em fóruns e blogs chineses, incompreensíveis mesmo quando em inglês), dá conta de que não, esse NÃO é um novo modelo da BYD que pura e simplesmente clona um Porsche Cayenne, e sim uma imagem de um Cayenne autêntico com a grade e o logotipo da BYD aplicados por cima, usando Photoshop.

A BYD, assim como o Domingos, tem lá os seus antecedentes. O F8, que copia o Mercedes-Benz CLK de uma forma tão descarada que dá até vontade de rir, é um caso clássico. Por isso, quando vimos a imagem acima pela primeira vez não tivemos a menor dúvida de que poderia se tratar, mesmo, do tal T6.

E, na verdade, não temos a menor dúvida de que o carro chinês vai ser muito parecido com isso aí. Quase uma cópia com selo de autenticidade...

Escrito por Claudio de Souza às 13h48


comunicar erro COMUNICAR ERRO